sábado, 26 de novembro de 2011

NOITE FRIA

Estavam ambos tão cansados que acabaram dormindo, sem querer, na cama de solteiro dele. Não demorou muito para que a cama ficasse pequena e apertada demais para um sono confortável.
ELE se levantou no meio da noite, abriu um saco de dormir no chão e deixou a cama para ela, tendo antes o cuidado de cobri-la com seu edredon. ELA se lembra apenas de ter sentido aquele conforto indescritível de quando se recebe um cobertor numa noite fria, e das mãos que suavemente ajeitavam o cobertor ao redor do seu corpo.
Pouco antes de amanhecer, ele que havia passado algumas horas no desconforto de um chão frio e duro por causa dela, resolve voltar para a cama.
ELE se aproxima lentamente para não acordá-la, encosta seu rosto no rosto dela e a enche de pequenos e tímidos beijos, em suas bochechas e em seus lábios. ELA, sonolenta, mal consegue mover seus lábios para retribuir os beijos, mas aos poucos vai sentindo o corpo dele se aproximando do seu e ouve ele sussurrar em seu ouvido, bem baixinho: “você é linda… eu gosto muito de você”.
ELE então se deita e estica o braço para envolvê-la. ELA encaixa seu pescoço no ombro dele, estica o braço sobre o peito dele e toca preguiçosamente seu rosto. Nesse momento ELE a envolve com firmeza num abraço e sussurra mais uma vez em seu ouvido: “eu gosto tanto de dormir assim com você… com sua cabeça no meu ombro e recebendo esse carinho no meu rosto”. ELA, de olhos fechados, sorri. Em seguida abre os olhos lentamente, puxa o rosto dele em sua direção e o beija nos lábios, enquanto se aconchega mais uma vez em seus braços. Seus fortes e carinhosos braços.

NINA

Nenhum comentário:

Postar um comentário